O DEUS “CRISTÃO” DE HEGEL; A ESTRUTURA DAS PRELEÇÕES SOBRE FILOSOFIA DA RELIGIÃO E A REAÇÃO A ELAS

Humberto Schubert Coelho

Resumo


Não há dúvidas de que o conceito hegeliano de Deus é peculiar e único, justificando interpretações contraditórias a respeito da relação do filósofo com o cristianismo. Para melhor compreendê-lo, é preciso situar o papel do conceito de Deus em relação aos conceitos de religião e ao conceito de cristianismo, que juntos formam o quadro metafísico e historicista de imanência e revelação do Espírito. A negação da ideia de imortalidade da consciência individual, contudo, fez com que a defesa hegeliana de conceitos fortes de Deus e de cristianismo não fosse vista como suficiente para isentá-lo de acusações de ateísmo e panteísmo. Ao final deste trabalho, portanto, apresentaremos uma dessas críticas a respeito da recepção do pensamento hegeliano pela filosofia e teologia cristãs.

 

Palavras-chave: Deus, Espírito, Cristianismo, Panteísmo, Imortalidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.